quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Defensores dos animais se reúnem com o prefeito João Dória


Reginaldo Tripoli - vereador, Lilian Rockenbach - Crueldade Nunca Mais, João Dória - prefeito e Mirian Cabral - APAA
O prefeito de São Paulo, João Dória, juntamente com o vereador Reginaldo Tripoli, receberam um grupo de representantes de ONGs de defesa dos animais para uma reunião a fim de apresentar um projeto para os animais da cidade, bem como tratar da comunicação do evento SP ANIMAL.

Na reunião, João Dória afirmou que pretende fundamentar o Programa de Saúde Animal, existente desde 2001, em cinco pilares:
  1. Educação;
  2. Informação - melhorar os serviços da prefeitura, neste sentido;
  3. Castração mais acessível;
  4. Adoção em parceria com ONGs, e;
  5. Vacinação.
Dória também informou a criação da Coordenadoria de Saúde e Proteção Animal, que funcionará dentro da Secretaria de Saúde e terá dotação própria. Esta Coordenadoria será lançada no dia 15 de Agosto, quando serão melhor explicadas as suas atribuições.

Atualmente, por força de lei, todas as atribuições relacionadas ao Programa de Saúde Animal estão subordinadas ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), uma das gerências da Coordenação de Vigilância em Saúde (COVISA).

Na oportunidade a coordenadora do Movimento Crueldade Nunca Mais, Lilian Rockenbach, falou da necessidade da criação de uma Comissão Permanente de Defesa Animal, com a participação de representantes da Prefeitura, Secretaria de Saúde, representantes do Legislativo, CCZ, COVISA, Coordenadoria de Saúde e Proteção Animal, mas também de representantes de ONG e protetores independentes. Tal necessidade se fundamenta no fato de que a cada mudança de gestão da cidade, mudam-se também os funcionários responsáveis pelos órgãos e trabalhos importantes são menosprezados ou descontinuados.

Lilian também solicitou maior participação  dos defensores na elaboração de projetos que visem o bem estar dos animais, da necessidade de eventos doação de animais do CCZ e da importância do trabalho realizado pelos protetores independentes.

Ao final da reunião, a coordenadora do Crueldade Nunca Mais entregou  ao prefeito e ao vereador dois documentos. O primeiro formaliza doze pedidos urgentes a serem implantados no município e tem o apoio de dezesseis ONGs e entidades defensoras dos animais. O segundo é um desdobramento do primeiro, contém doze páginas e é fruto do trabalho que o Crueldade Nunca Mais, o Instituto Nina Rosa e a Associação Natureza em Forma vem realizando ao longo do semestre, através de reuniões e entrega de documentos, que elencam diversas faces do trabalho deficiente prestado pelo Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo.

Os defensores também alertaram sobre a necessidade de campanhas de conscientização e combate ao comércio de animais silvestres, além de comércio ilegal de cães e gatos.

Saímos da reunião com a esperança renovada e estamos dispostos a colaborar em tudo o que nos for possível.

Veja abaixo um dos documentos entregues;





Nenhum comentário:

Postar um comentário