sábado, 8 de julho de 2017

ANIMAIS SÃO VÍTIMAS DE MAUS TRATOS EM CLÍNICA VETERINÁRIA

 (Foto: Reprodução / Whatsapp)

O caso envolvendo uma clínica veterinária, acusada de maus-tratos em São Bernardo do Campo-SP, e que foi alvo de ação policial no último sábado (01/07), virou tema de uma reportagem exibida pela Record TV por meio do jornalístico Balanço Geral.

A Comissão de Proteção e Defesa Animal (CPDA) da OAB de São Bernardo do Campo ajudou a coordenar a ação policial no local resultando na prisão em flagrante pelo crime de maus-tratos. A Comissão da OAB segue solicitando lares temporários para abrigar os cães.

De acordo com informações, no local foram encontrados medicamentos vencidos, animais sem água e comida, falta de documentação que permitisse o funcionamento da clínica, entre outros problemas.

Uma perita veterinária confirmou o cenário de maus-tratos. Foi determinada a prisão em flagrante dos proprietários do estabelecimento, convertida em prisão preventiva nesta segunda-feira (03/07), após decisão judicial. O pedido de habeas corpus feito pela defesa, foi negado nesta quinta feira (06/07). A defesa chegou a solicitar a revogação da prisão ou a conversão em prisão domiciliar, mas os proprietários da clínica devem prosseguir detidos no Centro de Detenção Provisória, no bairro Cooperativa, após um juiz acatar as denúncias e autorizar a prisão preventiva.

Mesmo com todo esse cenário de horror, pessoas inseridas no movimento de proteção animal seguem defendendo os proprietários responsáveis por tamanha crueldade. Se, de acordo com informações contidas nas reportagens, manter animais em cubículos fechados por madeira ou vidro, que impedem a adequada circulação de ar, sem água e comida, em local insalubre e sendo medicados com remédios vencidos não é considerado maus tratos, eu não sei mais o que é!

Lembrando que o Decreto Federal 24.645/32, tipifica o que podem ser considerados maus tratos:
Art. 3º Consideram-se maus tratos:
II - manter animais em lugares anti-higiênicos ou que lhes impeçam a respiração, o movimento ou o descanso, ou os privem de ar ou luz;
V - abandonar animal doente, ferido, extenuado ou mutilado, bem coma deixar de ministrar-lhe tudo o que humanitariamente se lhe possa prover, inclusive assistência veterinária;

As cenas da reportagem da Record, falam por si:






Nenhum comentário:

Postar um comentário